Coca-cola X Índia

Li dias atrás, em um livro, que a marca Coca-cola teve que sair da Índia no ano de 1970, e voltou a atuar por aqui apenas no ano de 1990.

Isto ocorreu porque houve uma pressão da sociedade indiana, tendo em vista que muitas pessoas estavam ficando sem água em suas Vilas. Já que a empresa Coca-cola estava utilizando quase toda a água de certas regiões, para fabricar suas bebidas.

Na internet há várias imagens de protesto e um desenho que mostra de uma forma bem clara o que a Coca-cola estava fazendo por aqui.

Imagem

Imagem

Uma das outras coisas que Você encontrará facilmente na internet se pesquisar “Coca-cola + Índia” são artigos citando o mal que esta bebida faz, e que na Índia algumas pessoas utilizam este refrigerante como pesticida. :O

Imagem

O que a Coca-cola fez, após ter que sair na “marra” de um mercado tão promissor?

Criou a sua marca de refrigerante indiano, com outro nome, para conseguir competir com a sua rival Pepsi!

Este refrigerante, que se tornou tão popular por aqui, se chama Thums Up.

Imagem

Espertinhos né??

Bom, já em 1990 o Governo da época começou abrir suas portas para os investidores internacionais, e neste momento a Coca-cola conseguiu voltar a operar na Índia.

Porém, a atuação desta marca na Índia ainda é muito baixa, conforme Vocês podem verificar no mapa abaixo, do Wall Street Journal.

Imagem

Anúncios

Casamento indiano e o que eu não concordo.

No post que fiz no mês de Maio do ano passado (aqui), eu expliquei um pouquinho sobre a cerimônia mais importante na vida de qualquer indiano: o casamento.

Agora resolvi vir aqui contar mais alguns fatores sobre casamentos na Índia e uma das coisas que eu não concordo que ocorre.

Para iniciar a minha explicação, quero mostrar a imagem abaixo, que encontrei dias atrás na internet e que explica bem o que vou citar.

Legenda superior: Casamento normal
Legenda inferior: Casamento indiano

Sim, todos os casamentos indianos são cheio de pessoas, as quais, na maior parte das vezes nem levam presentes e nem cumprimentam os noivos.

Sendo assim, Você me pergunta: “Qual é o motivo que levam eles irem ao evento?”.

Resposta: A comida de graça.

Uma vez fui a um casamento onde haviam me falado que haveria cerca de duas mil pessoas. Pois bem, depois de 30 minutos no evento, eu questionei o primo da noiva: “Há no máximo 700 pessoas aqui. Mais de mil não compareceram?”. Sabem o que ele me respondeu?
“Quase todos que foram convidados vieram, mas eles chegam, comem e vão embora”.

Imaginem a minha cara de pasma!

O que eu acho disto? Uma falta de respeito.

Eu já fui a casamentos sem conhecer os noivos, mas eu estava com o Dilip, o qual era convidado, e mesmo assim fui até eles cumprimentá-los e parabenizá-los.

Daí Você me pergunta: “Camila, porque convidar tudo isto de gente?”.

Aqui na Índia eles se preocupam MUITO com o que a sociedade pensará de Você. Ou seja, se for o casamento do meu filho(a), primo(a), irmão(ã), sobrinho(a), eu tenho que convidar meus amigos.

Sim, é isto mesmo!!

Para Vocês entenderem melhor: agora em setembro haverá o casamento da minha irmã mais velha, e se este fosse realizado aqui na Índia, todos os meus parentes mais próximos poderiam chamar pessoas relacionadas a eles, sejam do trabalho, da escola, da vizinhança, etc.

Por isto que é normal escutar que em um casamento indiano há tantas pessoas.

Entendeu?

😛

Norte da Índia – vídeo.

No post anterior eu comentei sobre as belezas da Índia, que Você encontrará ao vir passar pelo menos uma semana neste País.

Para reforçar um pouquinho este comentário, deixo aqui um vídeo, que mostra bem as coisas extraordinárias que verá ao vir passear pelo Norte deste País!

Espero que Vocês gostem.

Um ótimo final de semana a todos!

Viagem de uma semana pela Índia.

Dias atrás eu encaminhei um e-mail para uma conhecida sobre dicas para vir para a Índia, e agora decidi compartilhar com Vocês aqui no Blog alguns comentários que encaminhei para esta pessoa. 

Primeiramente quero informar que eu não trabalho com turismo, mas faço isto pois quero ajudar as pessoas que desejam vir visitar a Índia, por gostar tanto deste País. Além de querer passar uma boa impressão para os meus amigos e familiares brasileiros, para que estes vejam que eu não moro no fim do mundo. Rs… 

Imagem

Vou começar falando sobre a parte mais cara da viagem: A passagem aérea. As companhias aéreas com cotações “mais em conta” que eu encontrei até agora são: Qatar Airlines, ETIHAD Airlines e South African Airways. Você sempre pode pesquisar pelos sites desta companhias, tão bem como aqueles sites de pesquisas coletivas, como os abaixo: 

www.cleartrip.com

www.makemytrip.com

O valor da passagem (ida e volta) varia de 3 a 4 mil reais.

Se Você deseja vir para um tour básico eu recomendo o trajeto conhecido como triângulo de ouro, por sete dias.

Imagem

Você passará por Delhi, Agra e Jaipur. Todas estas cidades são próximas uma da outra, conforme podem ver no mapa acima.

Nestes três locais há a possibilidade de ter uma boa noção sobre a Índia (Você verá coisas que deixará o seu coração apertado, como crianças nas ruas e muita gente vivendo em situações precárias, mas também presenciará momentos lindos, que sei que carregará contigo para o resto da sua vida). 

O valor que Você gastará dependerá muito de Você – conforme dizem: Há ÍNDIA para todos os gostos e bolsos. Há Hotéis (bons, que eu conseguiria ficar) a partir de 40 reais, até pelo preço de 2 mil reais pela diária, e Você consegue se alimentar muito bem com 40 reais por dia.

Em Agra não vejo necessidade de Você passar a noite lá, porque há apenas um Forte e o famoso Taj Mahal – ou seja, dá para Você conhecer toda a cidade em um dia. Além de que, conforme disse um amigo meu: “Agra, se Você não tivesse o Taj Mahal, com certeza seria a pior cidade da Índia“. Pois é, não sei o que ocorre por lá, mas a situação da cidade é bem chocante – MUITA sujeira, MUITA gente pedindo dinheiro, muita poluição, etc…enfim, não curti quando estive lá.

Se Você tem pouco tempo, eu recomendo chegar por Delhi, conhecer esta cidade por três dias, ir de trem (primeira classe com Ar condicionado) para Agra no quarto dia, passear por lá e chegar em Jaipur de noite (também de trem). O quinto, sexto e sétimo dia passear por Jaipur e pegar um voo de Jaipur para voltar ao seu País (tem que verificar se a Companhia tem voos saindo de Jaipur), ou ir de avião para Delhi, para pegar seu voo de lá – o voo de Jaipur para Delhi demora uma hora.

Em Delhi há MUITAS coisas para ver, tão bem como Jaipur.

Aqui tem a lista dos pontos turísticos de Jaipur que citei no Blog uma vez, e em breve farei um post sobre os pontos turísticos de Delhi.

Se Você tiver disponibilidade eu recomendo também visitar as cidades de Udaipur (a cidade mais romântica da Índia) e Jaisalmer (onde fica o deserto) – para conseguir ir para estes dois locais você precisaria de mais uns 4 dias disponíveis.

Bom, isto seria um tour bem básico mesmo, pois a Índia tem muitos lugares lindos para conhecer.

Dúvidas? Me escrevam aqui. 😀

Imagem interessante.

Achei a imagem abaixo na internet e creio que seja interessante vir compartilhar com Vocês, pois se trata da visão dos indianos para saber se nós, estrangeiros, já estamos nos tornando iguais a eles por morarmos na Índia.

Imagem

Ok, ok, é apenas uma brincadeira, mas vários indianos já me perguntaram se eu faço as coisas (pelo menos algumas) que constam nesta imagem.

Pois bem, vamos traduzir e explicar um por um, para todos entenderem (Os meus comentários pessoais estão na sequência):

  1. Quando Você compra em bancas de vegetais nas ruas, Você pede por coentro e pimentões verdes de graça – Não, eu nunca fiz isto;
  2. Você adiciona água no seu frasco de shampoo, para um último uso – Não eu não faço isto e nunca fiz!
  3. Você aprende a arte de dar chamada perdida, para a pessoa te ligar de volta – Aqui na Índia é MUITO barato colocar crédito no celular, e mais barato ainda os pacotes de mensagens, por isto eu nunca fiz isto aqui, mas confesso que fazia isto no Brasil…rs;
  4. Você aprende o significado de “improvisar” – eles são iguais aos brasileiros aqui: arrumam um jeitinho para tudo;
  5. Você aumenta a velocidade, ao invés de diminuir, quando vê que o sinal virou amarelo – Eu ainda não dirijo aqui (mas pretendo em breve), mas sim, às vezes eu faço isto no Brasil;
  6. Você começa a amar usar chinelo de dedo – Já amava usar quando morava no Brasil;
  7. Você começa a ficar fascinado por Cricket (jogo tradicional indiano) e por Bollywood (cinema indiano) – Não, eu não sou fã de nenhum dos dois;
  8. Você se apaixona pelo chá indiano (Masala Chai) – Sim, atualmente sou viciada neste chá;
  9. Você dá uns tapas em seu controle remoto, ao invés de trocar a bateria – Quem nunca fez isto?;
  10. Você pede desconto para o vendedor, como sua vida fosse depender disto – Esta é uma das coisas que mais aprendi na Índia: Pedir descontos! Aqui TUDO o que você for comprar na rua e não tenha preço tabelado, você TEM que pedir um preço menor;
  11. Você sabe que qualquer espaço entre dois carros, em uma rodovia, é reservado para um veiculo de duas rodas – Aqui tem MUITA moto. Uma vez li em algum lugar que para sabermos sobre o desenvolvimento do País, Cidade ou Estado, era só observar o número de motos que havia. Pois bem, se isto valesse aqui, eu diria que a Índia está “anos luz” atrasada;
  12. Você começa a narrar as piadas do Sardar – trata-se de um personagem de tirinhas daqui da Índia, muito famoso entre os indianos. Não, eu nunca o mencionei em nenhuma conversa;
  13. Você acredita que tudo que é possível ou IMPOSSÍVEL pode ser realizado em cinco minutos – Sim, isto é uma das coisas que mais me irrita por aqui. Para tudo eles falam “apenas mais cinco/dez minutinhos, senhora”. Porém, a realidade é 10 vezes mais do que isto;
  14. Você balança a cabeça quando Você quer dizer “Sim”, e Você faz isto mais forte quando quer dizer não – Isto PEGA! Sabe aquela história de pegar o sotaque da sua prima que veio te visitar? É a mesma coisa com esta “chaqualhada” de cabeça dos indianos. Depois de um tempo, Você verá que está fazendo igual a eles…lol;
  15. Você vence um indiano no Xadrez – Ainda não tive a oportunidade de jogar Xadrez aqui;
  16. Você começa a chamar todos os tipos de refrigerantes de “bebida gelada” – Não, eu não faço isto;
  17. Você entende o significado de “Vaca sagrada” – Ai ai ai, este é um assunto difícil para tratar, pois eu compreendo que a vaca é sagrada, mas tem muitas coisas que realizam que eu não entendo, e acho que nunca vou compreender.

Conforme Vocês podem ter observado, segundo os meus comentários, eu não virei indiana e dificilmente pegarei estas manias. 😉