O que deu o que falar na Índia?

No último dia 8, às 19:30 PM, eu recebi uma mensagem no WhatsApp de uma conhecida indiana me contando que as notas de 500 e mil rúpias (as mais altas na Índia) não estariam sendo mais válidas a partir da meia noite do mesmo dia.

Para ser sincera quando eu li o conteúdo do texto eu achei que fosse uma brincadeira e não dei bola, mas depois de alguns minutos outras mensagens começaram a chegar e eu fui logo ligando a TV, no canal de notícias, onde me deparei com um pronunciamento do Primeiro Ministro informando sobre a mudança, com o intuito de acabar com o dinheiro ilegal que consta no país, além do dinheiro que está ajudando a financiar os conflitos na divisa com o Paquistão e também para controlar de agora em diante os valores recebidos entre os indianos, pois o valor de imposto de renda pago na Índia é super irrelevante (apenas 1% da população paga este imposto), e por isto a Índia ainda possui muita pobreza, pois o governo não possui tanto recursos para conseguir realizar algo e melhorar a situação.

Neste link, aqui, da Folha de São Paulo há mais detalhes da desmonetização.

Toda a estratégia da mudança ocorreu em segredo, e apenas 3 pessoas sabiam, pois não era para alertar ninguém sobre esta alteração.

Por sorte eu não tinha comigo muitas destas notas antigas, mas vocês não fazem idéia da loucura que foram os primeiros 10 dias desta mudança de notas.

Muitas fábricas pararam, pois os funcionários não estavam indo trabalhar, tendo em conta que eles precisaram trocar o dinheiro que possuiam, lojas fecharam, fazendeiros começaram a fazer greves, empresas de logísticas que aceitam receber apenas em dinheiro em espécie não aceitavam receber as notas antigas e por isto muitas mercadorias ficaram paradas, os pedágios tiveram que serem abertos e por isto durante os 4 primeiros dias não houve pedágios no país.

Para caso tenha curiosidade, as regras para trocar o dinheiro estão sendo:

  • Você pode trocar apenas 4 mil rúpias – notas antigas por notas novas – por PAN Card (seria como um CPF no Brasil), e para isto você precisa enfrentar filas enormes – e esta troca pode ocorrer apenas uma vez;
  • O restante do seu dinheiro você precisa depositar na sua conta bancária, e apenas você pode depositar, ou seja, se eu for com dinheiro e quiser depositar na conta de uma amiga não é permitido;
  • Se eu depositar até 2,5 lakhs (+ ou – 12.500 reais) eu não preciso pagar nenhum imposto, mas se for um valor acima disto as multas e impostos são altíssimos, conforme explicação na imagem abaixo:

Informações sobre pagamento de imposto

Nos primeiros dias (até o dia 24 de Novembro) estava sendo permitido usar as notas antigas em/para:

  • Postos de gasolina;
  • Farmácias (com apresentação de receita médica e ID);
  • Hospitais;
  • Compra de gás;
  • Crematórios ou cemitérios;
  • Locais do governo que vendem leite;
  • Conta de água e luz; e,
  • Compra de passagem de trem.

O que ocorreu no dia a dia, após esta mudança:

  • Muitas pessoas pagavam aqueles que não possuem dinheiro para ficarem nas filas de Bancos, e trocarem o dinheiro para eles – até mesmo uma start up começou a oferecer este serviço, cobrando 90 rúpias para ficar na fila para você;
  • Vários empresários indianos estão entregando dinheiro para funcionários de confiança, para estes depositarem em suas contas, e irem tirando o dinheiro aos poucos, e devolvendo para os mesmos;
  • Há casos de indianos bem relacionados, e com muito black money, que pediram para donos de postos de gasolinas trocarem as notas antigas por notas menores, de 100 rúpias. Conheço um caso que o indiano entregou para o amigo que possui posto de gasolina o valor de 1 milhão de rúpias, e este trouxe esta quantia em notas de 100;
  • O dólar subiu;
  • Ocorreu vários casos de falecimentos em filas de bancos, sendo a maioria de pessoas idosas que estavam enfrentando filas e tiveram um ataque no coração; e,
  • Os templos arrecadaram o maior número de dinheiro da história, em doações, recebendo inúmeras notas de 500 e mil rúpias.

Há uma discussão que a maior parte do dinheiro ilegal dos indianos não se encontra na Índia, mas sim em paraísos fiscais, ou em dólares.

Problemas:

  • Não houve nenhuma medida tomada com relação aos turistas. A Índia abriu recentemente a possibilidade de visto na chegada do país, e o aumento do número de turistas cresceu muito, e esta atitude de não pensar nos estrangeiros que estão visitando o país está deixando uma impressão bem ruim, pois eles não podem usar este dinheiro nem para comprar ingressos em pontos turísticos, e os números de telefones de serviço aos turistas não sabem informar sobre nada. Texto sobre isto aqui;
  • Há um mercado negro se formando para a compra das notas antigas, pagando um valor mais baixo, por exemplo, se você possui notas antigas e não tem como se explicar para o governo, eu compro de você por um valor bem mais abaixo;
  • Houve vários casos de pessoas que tiveram que adiar o casamento, pois o que ocorre na Índia é que as famílias guardam a vida inteira o dinheiro dentro de casa, para pagar os gastos com o casamento dos filhos(as), e esta mudança ocorreu justamente na época que há mais casamentos aqui na Índia (wedding season);
  • Apesar do governo ter avisado que os locais mencionados acima poderiam receber as notas antigas, muitos deles não tinham certeza e por isto não estavam aceitando, com medo de perderem o dinheiro recebido.

Curiosidades:

  • Segundo previsões do governo indiano, levará cerca de 3 a 6 meses para que tudo volte ao normal;
  • Os Bancos indianos arrecadaram mais de 30 bilhões de dólares em dinheiro, nas duas primeiras semanas;
  • A troca e os depósitos das notas antigas poderão ocorrer até o dia 30 de Dezembro apenas, o que é um período muito curto, para uma população do tamanho da Índia;
  • O Primeiro Ministro já recebeu ligações com ameaças de morte, após ter realizado a desmonetização – apesar de ser pouca é a porcentagem da população que esta descontente com a troca da moeda.